Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Janeiro, 2008

Um homem, um jornal. Sílvio Teixeira, é o “Jornal do Norte” e vice-versa. Como colaboradores, conta apenas com alguns amigos que escrevem artigos de opinião. O jornal entrou no vigésimo quarto ano de publicação, o primeiro número foi impresso em Dezembro de 1984. Sílvio Teixeira, agora com 79 anos de idade, vai aguentando em Vila Real, a sua publicação quinzenal. É um trabalho solitário, de “faz-tudo”, como gosta de se classificar. Reportagens, fotografias, composição, tudo o que no jornal seja necessário, para entrar na tipografia onde é impresso. Apesar do empenho posto no trabalho, reconhece que a idade lhe vai trazendo novas dificuldades. Antes que outros com mais possibilidades, sobretudo financeiras, se interessem pelo título, o dinamizem e o transformem num autêntico “Jornal do Norte”, diário de preferência, vai alimentando as páginas da sua publicação: com notícias; poemas; recados; dedicatórias e algumas batalhas pessoais.

Luciano Barreira

Pode ler a entrevista AQUI   

Anúncios

Read Full Post »

António Barreto deu uma entrevista muito pertinente ao semanário gratuito Sexta. De facto, o entrevistado, defende que “o comentário político deveria ser feito por profissionais, jornalistas, escritores, engenheiros, médicos”. E acresccenta: “O bom comentador é aquele que torna simples os temas difíceis. Que os explica e esclarece”. O mesmo, ao falar sobre os telejornais, afirma que deveria haver “mais reportagem bem feita, bem pensada, bem conduzida, racional e pertinente”.

A entrevista deve ser lido na íntegra aqui. Na próxima aula, iremos analisar com maior profundidade este tema.

Via: sugestão do aluno Frederico Correia

Read Full Post »

O PODER DAS FONTES

Manuel António Pina escreve hoje no Jornal de Notícias uma crónica sobre “O inútil quarto poder”, que é como quem diz, o jornalismo. Destaco a seguinte frase, que se enquadra no tema que tem vindo a ser desenvolvido nas aulas, relativamente à interacção entre jornalistas e fontes de informação:

“O famoso quarto poder é, como o chamou Mário Mesquita, um quarto equívoco. O poder do jornalismo é a face visível do poder das fontes, isto é, do poder político e do poder económico (mais o dos dispersos poderes fácticos que se desenvolvem nos seus interstícios)”.

Read Full Post »

“A Relação entre Jornalistas e Assessores de Imprensa”, foi o tema do debate que decorreu no passado dia 10 de Janeiro no seminário de Teoria e História do Jornalismo. O debate procurou criar sinergias entre duas das especializações do Mestrado em Ciências da Comunicação da UTAD: Jornalismo, por um lado e Relações Públicas e Publicidade, por outro.  O resultado foi muito interessante, com cada um dos grupos a procurar defender o seu lado da questão. Uma das conclusões a reter é que apesar das diferenças nos objectivos dos jornalistas e assessores de imprensa, ambos têm a ganhar com esta interacção. Do mesmo modo, concluiu-se que as principais críticas que surgem relativamente às relações entre jornalismo e assessoria se devem ao facto, de por vezes, existirem maus profissionais de ambos os lados da “barricada”. Sendo assim, salientou-se a importância da existência de bons profissionais tanto no jornalismo como na assessoria de imprensa, ou seja, pessoas que conheçam a área de actividade dos seus interlocutores, que possuam uma formação sólida na profissão que desempenham, que respeitem os seus valores profissionais e que tenham uma postura eticamente correcta.    

Aqui poderão consultar alguns dos tópicos que serviram de mote para o debate. 

Um dos alunos, Luciano Barreira, recolheu o testemunho de um jornalista e ex-assessor. Pode ser lido na íntegra aqui.

Read Full Post »